Como a linguagem corporal influencia no sucesso da comunicação e do relacionamento com clientes

Como a linguagem corporal influencia no sucesso da comunicação e do relacionamento com clientes

Por: Priscila Avelar – Prisence Consultoria de Imagem Pessoal e Corporativa

A maneira de nos comportarmos através dos gestos, da postura, da expressão facial e do contato visual, durante uma conversa com clientes, em uma apresentação da empresa para um grupo de pessoas ou até mesmo em nossa vida pessoal, tem um grande impacto sobre o que o outro vai entender e aceitar com relação ao que falamos, porque linguagem corporal e comunicação estão interligadas.

Carol K. Goman, em seu livro A linguagem corporal dos líderes, comenta, “sempre que suas palavras e sua linguagem corporal se mostram desalinhadas, as pessoas, então, acreditam no que viram e não no que foi dito”.

Quando as expressões do nosso rosto e do nosso corpo não demonstram entusiasmo e credibilidade, dificilmente convenceremos possíveis clientes a comprarem nossos produtos e serviços, por exemplo.

Tenho certeza que você já passou por uma situação como essa: em uma loja uma pessoa te atende com tanta má vontade e demonstra todo seu desinteresse em seu comportamento (permanece sentada, quando deveria estar de pé ou mal olha para você) que perdemos completamente a vontade de fazer a compra. A pessoa responde aos seus questionamentos, porém, sem muita atenção. Ela falou o que você precisava, no entanto, a forma foi péssima, não é mesmo?

No livro Desvendando os segredos da linguagem corporal, de Allan e Barbara Pease temos a seguinte colocação, “pesquisas mostram que os sinais não verbais têm um efeito cinco vezes maior do que as palavras pronunciadas.” E também cita o seguinte exemplo, “Sigmund Freud relatou o caso de uma paciente que expressava verbalmente a felicidade de seu casamento fazendo repetidamente o gesto de tirar e recolocar a aliança do dedo. Como compreendia o significado desse gesto inconsciente, Freud não se surpreendeu quando os problemas do casamento de sua paciente vieram à tona.”

Dessa forma, é de extrema importância que estejamos sempre atentos às mensagens não verbais que nosso corpo transmite, pois elas podem nos ajudar positivamente ou gerar desconfiança e desinteresse em nossas conversas e relacionamentos com clientes (internos e externos), fornecedores e parceiros.

Para que você tenha maior assertividade e sucesso em sua linguagem corporal, seguem algumas dicas que fazem uma grande diferença no processo de comunicação:

  • Demonstre encantamento ao falar sobre sua empresa/produto/serviços/ideias/projetos, este entusiasmo se transmite através dos olhos, do sorriso, da voz;
  • Tenha um aperto de mão firme (nem muito forte, nem muito leve) com um contato visual direto e com um sorriso confiante;
  • Olhe nos olhos;
  • Tenha postura ereta e alinhada ao andar e ao sentar-se;
  • Ao fazer uma apresentação em pé, procure distribuir o peso do corpo entre as duas pernas, deixando-as um pouco afastadas;
  • Faça poucos gestos com as mãos, sei que é difícil, entretanto, procure não ficar movimentando as mãos 100% do tempo da fala;
  • Preste atenção no outro quando estiver em uma conversa, evite gestos de desinteresse como consultar o celular o tempo todo ou expressões faciais de descaso.

 

A atenção e o interesse genuíno pelo outro demonstram respeito e consideração, seja pessoal ou profissionalmente, por meio destas atitudes, certamente, você será uma pessoa simpática e uma companhia agradável, podendo melhorar e aumentar seus relacionamentos interpessoais, ter e demonstrar maior autoconfiança, desenvolvendo e aprimorando sua marca pessoal, sua personal branding.

Espero que tenha gostado do artigo, me conte o que achou. Você tem algum exemplo de situação onde a linguagem corporal teve impacto (positivo ou negativo) em uma situação profissional?

 

WhatsApp: (11) 99520-1108
Tels: (11) 2384-1445 / 1446
E-mail: agencia@recriativi.com.br
Site: www.recriativi.com.br

Por: Priscila Avelar – Prisence Consultoria de Imagem Pessoal e Corporativa

A maneira de nos comportarmos através dos gestos, da postura, da expressão facial e do contato visual, durante uma conversa com clientes, em uma apresentação da empresa para um grupo de pessoas ou até mesmo em nossa vida pessoal, tem um grande impacto sobre o que o outro vai entender e aceitar com relação ao que falamos, porque linguagem corporal e comunicação estão interligadas.

Carol K. Goman, em seu livro A linguagem corporal dos líderes, comenta, “sempre que suas palavras e sua linguagem corporal se mostram desalinhadas, as pessoas, então, acreditam no que viram e não no que foi dito”.

Quando as expressões do nosso rosto e do nosso corpo não demonstram entusiasmo e credibilidade, dificilmente convenceremos possíveis clientes a comprarem nossos produtos e serviços, por exemplo.

Tenho certeza que você já passou por uma situação como essa: em uma loja uma pessoa te atende com tanta má vontade e demonstra todo seu desinteresse em seu comportamento (permanece sentada, quando deveria estar de pé ou mal olha para você) que perdemos completamente a vontade de fazer a compra. A pessoa responde aos seus questionamentos, porém, sem muita atenção. Ela falou o que você precisava, no entanto, a forma foi péssima, não é mesmo?

No livro Desvendando os segredos da linguagem corporal, de Allan e Barbara Pease temos a seguinte colocação, “pesquisas mostram que os sinais não verbais têm um efeito cinco vezes maior do que as palavras pronunciadas.” E também cita o seguinte exemplo, “Sigmund Freud relatou o caso de uma paciente que expressava verbalmente a felicidade de seu casamento fazendo repetidamente o gesto de tirar e recolocar a aliança do dedo. Como compreendia o significado desse gesto inconsciente, Freud não se surpreendeu quando os problemas do casamento de sua paciente vieram à tona.”

Dessa forma, é de extrema importância que estejamos sempre atentos às mensagens não verbais que nosso corpo transmite, pois elas podem nos ajudar positivamente ou gerar desconfiança e desinteresse em nossas conversas e relacionamentos com clientes (internos e externos), fornecedores e parceiros.

Para que você tenha maior assertividade e sucesso em sua linguagem corporal, seguem algumas dicas que fazem uma grande diferença no processo de comunicação:

  • Demonstre encantamento ao falar sobre sua empresa/produto/serviços/ideias/projetos, este entusiasmo se transmite através dos olhos, do sorriso, da voz;
  • Tenha um aperto de mão firme (nem muito forte, nem muito leve) com um contato visual direto e com um sorriso confiante;
  • Olhe nos olhos;
  • Tenha postura ereta e alinhada ao andar e ao sentar-se;
  • Ao fazer uma apresentação em pé, procure distribuir o peso do corpo entre as duas pernas, deixando-as um pouco afastadas;
  • Faça poucos gestos com as mãos, sei que é difícil, entretanto, procure não ficar movimentando as mãos 100% do tempo da fala;
  • Preste atenção no outro quando estiver em uma conversa, evite gestos de desinteresse como consultar o celular o tempo todo ou expressões faciais de descaso.

 

A atenção e o interesse genuíno pelo outro demonstram respeito e consideração, seja pessoal ou profissionalmente, por meio destas atitudes, certamente, você será uma pessoa simpática e uma companhia agradável, podendo melhorar e aumentar seus relacionamentos interpessoais, ter e demonstrar maior autoconfiança, desenvolvendo e aprimorando sua marca pessoal, sua personal branding.

Espero que tenha gostado do artigo, me conte o que achou. Você tem algum exemplo de situação onde a linguagem corporal teve impacto (positivo ou negativo) em uma situação profissional?

 

WhatsApp: (11) 99520-1108
Tels: (11) 2384-1445 / 1446
E-mail: agencia@recriativi.com.br
Site: www.recriativi.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *