Quanto devo investir em marketing?

Quanto devo investir em marketing?

Se você tem uma empresa, certamente já se pegou pensando sobre qual é o valor mensal ideal para investir em marketing. Essa é uma dúvida muito comum para empresários de todos os setores e não há uma resposta pronta, é necessário avaliar diversos fatores para chegar a um valor que seja adequado ao plano de marketing e que não prejudique as atividades centrais da empresa.

Antes de mais nada, é preciso que todos os sócios e diretores tenham consciência da necessidade da alocação de uma quantia do faturamento para o marketing e não deixar esse investimento para “quando sobrar um dinheirinho no final do mês”. As ações de marketing vão ajudar a empresa a se estabelecer no mercado e a conquistar fatias maiores dele.

Marketing institucional e marketing comercial

Tendo isso em mente, podemos começar a pensar em quais estratégias gostaríamos de colocar em prática a curto prazo (de um a três anos) para elaborarmos um plano de marketing e estabelecermos o valor do budget das campanhas. Há basicamente dois grupos de investimento em marketing: institucional e comercial.

O marketing institucional precisa estar constantemente ativo e envolve o desenvolvimento do logotipo, do site, das redes sociais e dos materiais papelaria, como cartões de visita, folders, catálogos, entre outros. Já o marketing comercial é voltado para ações pontuais que visam aumentar de forma direta as vendas e envolvem anúncios em mídias tradicionais e digitais.

Há diversos estudos sobre a porcentagem que deve ser investida mensalmente em marketing. Para empresas já consolidadas no mercado o valor mínimo é de 3% do faturamento, podendo variar até 5% dependendo das demandas comerciais do mês.

Investimento em marketing para novos negócios

Para quem está começando, o investimento pode chegar a 30% do faturamento, porque a marca precisa ser levada a um grande número de consumidores para passar a ser reconhecida e estabelecer um processo de consolidação no decorrer dos meses. Uma marca conhecida atrai pessoas interessadas nos seus produtos/serviços (leads), cria vínculos e proporciona mais chances de elas se tornarem clientes.

Para médias e grandes empresas, há um método que pode ser utilizado para a obtenção desse valor, que é conhecido com Lei de Nielsen e postula que o percentual do faturamento investido em marketing deve ser equivalente ao percentual de mercado que a empresa almeja conquistar.

Desta forma, percebemos que a organização financeira é a base para a alocação da verba para as ações de marketing, que não podem ser deixadas em segundo plano, já que por meio delas teremos a prospecção de clientes.

Está em dúvida de qual direcionamento seguir na elaboração do plano de marketing da sua empresa? Entre em contato com a Recriativi, nossas consultoras poderão te ajudar a elaborar as estratégias adequadas para o seu negócio: agencia@recriativi.com.br ou (11) 99520-1108.

Se você tem uma empresa, certamente já se pegou pensando sobre qual é o valor mensal ideal para investir em marketing. Essa é uma dúvida muito comum para empresários de todos os setores e não há uma resposta pronta, é necessário avaliar diversos fatores para chegar a um valor que seja adequado ao plano de marketing e que não prejudique as atividades centrais da empresa.

Antes de mais nada, é preciso que todos os sócios e diretores tenham consciência da necessidade da alocação de uma quantia do faturamento para o marketing e não deixar esse investimento para “quando sobrar um dinheirinho no final do mês”. As ações de marketing vão ajudar a empresa a se estabelecer no mercado e a conquistar fatias maiores dele.

Marketing institucional e marketing comercial

Tendo isso em mente, podemos começar a pensar em quais estratégias gostaríamos de colocar em prática a curto prazo (de um a três anos) para elaborarmos um plano de marketing e estabelecermos o valor do budget das campanhas. Há basicamente dois grupos de investimento em marketing: institucional e comercial.

O marketing institucional precisa estar constantemente ativo e envolve o desenvolvimento do logotipo, do site, das redes sociais e dos materiais papelaria, como cartões de visita, folders, catálogos, entre outros. Já o marketing comercial é voltado para ações pontuais que visam aumentar de forma direta as vendas e envolvem anúncios em mídias tradicionais e digitais.

Há diversos estudos sobre a porcentagem que deve ser investida mensalmente em marketing. Para empresas já consolidadas no mercado o valor mínimo é de 3% do faturamento, podendo variar até 5% dependendo das demandas comerciais do mês.

Investimento em marketing para novos negócios

Para quem está começando, o investimento pode chegar a 30% do faturamento, porque a marca precisa ser levada a um grande número de consumidores para passar a ser reconhecida e estabelecer um processo de consolidação no decorrer dos meses. Uma marca conhecida atrai pessoas interessadas nos seus produtos/serviços (leads), cria vínculos e proporciona mais chances de elas se tornarem clientes.

Para médias e grandes empresas, há um método que pode ser utilizado para a obtenção desse valor, que é conhecido com Lei de Nielsen e postula que o percentual do faturamento investido em marketing deve ser equivalente ao percentual de mercado que a empresa almeja conquistar.

Desta forma, percebemos que a organização financeira é a base para a alocação da verba para as ações de marketing, que não podem ser deixadas em segundo plano, já que por meio delas teremos a prospecção de clientes.

Está em dúvida de qual direcionamento seguir na elaboração do plano de marketing da sua empresa? Entre em contato com a Recriativi, nossas consultoras poderão te ajudar a elaborar as estratégias adequadas para o seu negócio: agencia@recriativi.com.br ou (11) 99520-1108.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *