Sócias na Recriativi, Carla Somose e Kelly Ferreira falam dos 11 anos da agência

Sócias na Recriativi, Carla Somose e Kelly Ferreira falam dos 11 anos da agência

Com 11 anos recém-completados, a Recriativi firmou-se no mercado como agência de marketing digital da zona norte de São Paulo. Para relembrar momentos dessa trajetória, batemos um papo com as sócias Kelly Ferreira e Carla Somose

No mês de novembro, a Recriativi completa onze anos. E muita coisa aconteceu desde o dia em que as sócias Kelly Ferreira e Carla Somose deram o pontapé inicial na hoje agência de marketing digital da zona norte de São Paulo.

Confira a seguir uma entrevista feita com as sócias (e amigas) sobre a decisão de começar um negócio próprio, os momentos mais marcantes desses onze anos, o reposicionamento da Recriativi no mercado, principais demandas de clientes e muito mais.

Como (e por quê) surgiu a ideia de criar a Recriativi?

Kelly: Nós duas estávamos insatisfeitas com nossos empregos na época e decidimos tomar um novo rumo na vida. Já que sempre demos o máximo de nós como profissionais, por que não fazer para nós e ajudar as empresas?

E vocês já eram amigas de longa data?

Carla: Estudamos juntas, mas já éramos amigas antes disso. Aí, alguns anos após a faculdade, com algumas reviravoltas da vida, nos reencontramos e decidimos abrir um negócio juntas.

Como ambas já trabalhavam com marketing/publicidade e somos graduadas na área, surgiu a ideia de montar a agência. Isso aconteceu em 2008, em um almoço de negócios no Mc Donald’s, por que a gente ama muito tudo isso (risos).

Com essas carinhas de novinhas, abram o jogo aí, vai: quantos anos vocês tinham quando resolveram ser donas do próprio negócio?

K: Quando decidimos enfrentar tudo e todos para empreender, a Carla tinha 24 anos e eu, 23. As duas superjovens e iniciando na vida empreendedora com muita determinação e força, como é até hoje.

Algum episódio marcou vocês no início da empresa?

C: Um episódio engraçado e que marcou bastante foi quando o ex-chefe de uma de nós, mesmo sabendo da existência e abertura da agência, a convidou para uma entrevista de emprego. Aí a resposta foi: “mas eu já estou trabalhando!” e ele não acreditava que o negócio iria pra frente. Mas estamos aqui, firmes e fortes e somos a prova de que nossos objetivos estavam traçados.

K: Outro episódio era quando íamos em reuniões e as pessoas questionavam, mas vocês é que fazem tudo isso? (risos). Surgia a dúvida pela apresentação de um trabalho com muita qualidade por conta da idade que tínhamos.

Empreender nem sempre é fácil. Quais foram os maiores desafios enfrentados por vocês ao longo desses 11 anos?

C: Os maiores desafios com certeza foram iniciar um negócio que não sabíamos se ia dar certo ou não. A única coisa que tínhamos era a vontade de empreender, mas não tínhamos dinheiro reservado para isso. E enfrentar o olhar das famílias que, ao mesmo tempo nos apoiavam e ficavam com medo de rolar uma decepção e a gente se machucar.

K: Não foi isso o que aconteceu, e a maior prova que temos é o tempo de empresa que temos. Dizem que uma empresa que passa de 7 anos, não lembro se é esse número mesmo (risos), de existência é sobrevivente, né? Que bom que passamos (risos) e hoje estamos com 11 anos. E que venham muitos mais, sempre com a essência e base que tivemos. A nossa determinação e força nunca nos abandonou, mesmo em tempos difíceis, e é isso que faz a gente crescer e persistir sempre.

Em seu primeiro momento, a agência tinha outro foco. Qual era ele e como se deu essa mudança de direcionamento?

K: No início da agência o foco era principalmente para o desenvolvimento de materiais de identidade visual e off-line, impressos. Mas com a tecnologia avançada, mudanças no cotidiano e com a conexão de nós duas com o mundo corporativo, aos poucos fomos implantando o marketing digital, que hoje se tornou o carro-chefe da empresa.

C: Como tudo na vida, o ramo de atuação da empresa também passou por evolução, e que bom, pois isso só prova o quão conectadas sempre fomos para visualizar mudanças que eram extremamente necessárias para a sobrevivência do nosso negócio. Mudar faz parte de qualquer área de negócio, todos precisam se atualizar e inovar para não ficar pra trás nesse mundo digital.

A área de marketing digital está em constante mudança. Quais são as preocupações de vocês para acompanhar essas transições?

C: Nossa grande preocupação é que as empresas pequenas e médias, as que mais atendemos aqui na agência, deem atenção ao digital. Que entendam que se não estão presentes no digital, não estão presentes em lugar nenhum.

Sabemos que muitas mudanças ainda ocorrerão nos próximos anos. A forma de se comunicar será diferente. Já está sendo, e o WhatsApp é a prova. Não recebemos mais ligações em telefone fixo, hoje é tudo via internet. As profissões serão diferentes e, consequentemente, o marketing digital também será.

K: O que podemos informar é que continuamos antenadas com o assunto para sempre trazermos essa evolução de mercado pra dentro da empresa. Queremos ter o que é inovador para a Recriativi, e é isso o que queremos vender também para os nossos clientes, pois fazendo pra gente, temos resultados e sabemos que podemos ajudar.

Quais são as principais demandas dos clientes que procuram por vocês hoje? E quais são as principais dificuldades enfrentadas por eles?

C: A principal demanda hoje da agência é em relação à gestão de marketing integrada. Desenvolvimento de sites dinâmicos e responsivos, gerenciamento de redes sociais para pequenos e médios empresários e produção de conteúdo com técnicas de SEO.

A principal dificuldade dos clientes é encontrar uma empresa séria e comprometida que se envolva com o negócio deles para sentir quais são suas reais necessidades e o que querem transmitir na divulgação. Além disso, que apresentem resultados de performances desses canais digitais e um acompanhamento por meio de relatórios enviados mensalmente trazendo números, tráfegos de acessos etc.

Hoje com tantas mudanças ocorrendo ao nosso redor, qual é a forma que a Recriativi trabalha com os colaboradores? Existe flexibilidade?

K: Hoje a Recriativi trabalha de uma maneira muito prática, onde todos os envolvidos atuam no modelo home office. Existe liberdade, flexibilidade de horário e, principalmente, comprometimento com a entrega. Com certeza um novo cenário que é tendência em empresas de vários segmentos.

E qual a perspectiva para 2020?

C: Em 2019, a gente ajustou muitos fios que estavam soltos em relação a formato de trabalho e equipe. Chegamos ao 2º semestre muito satisfeitas com a transformação interna realizada, resultando em produtividade e resultados para os clientes.

K: Para 2020, com essa nova formatação da agência, atrelado à nossa maior demanda de trabalho que é a gestão integrada de marketing, queremos crescer ainda mais. Almejamos um crescimento de 50% para o próximo ano.

Em 2019, construímos muitos cases que estão em prática, e com eles podemos mostrar para novas empresas como podemos ajudá-las, da mesma forma que já ajudamos outras.

Para finalizar, deixem um recado rápido para a galera

Vem com gente construir a sua imagem e se posicionar nos canais digitais!

Aproveite para tirar suas dúvida sobre como funciona o marketing digital na Recriativi, nossa agência de marketing digital da zona norte de São Paulo.